Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

sábado, 28 de março de 2015

Bom já faz um tempinho que não dou noticias, o Alvaro está indo bem nos atendimentos, teve dificuldade em aceitar a professora auxiliar
O ano está terminando e meu filho está alfabetizado, graças a Tia Matê que nos ajudou muito, pois sem ela isso seria impossível, nesse ano tivemos grandes progressos, pois conseguimos os atendimentos na APAE a auxiliar na sala, ele melhorou muito.
Montamos um novo grupo de apoio para as mães especiais,com psicóloga, assistentes sociais,e vários colaboradores, claro que muitas características do TEA ainda estão ali com ele, pois sei que isso nunca vai mudar, mais agora temos qualidade de vida.
Sei que muitas mães não conseguiram avanços com seus filhos, muitos inclusive regridem, mais deixo aqui uma palavra que muito ajuda nunca desistam de seus filhos, lutem, briguem com quem for para terem seus direitos adquiridos, e lembrem-se que fui escolhida por Deus para ajudar um anjo azul, e nunca questionei o porque? e  aceitei, e fui em frente, sabendo que teria que matar um leão por dia e é o que estamos fazendo.






Aqui vai uma das perolas dele para descontrair

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm
Aqui está o link da lei 12764 que garante os direitos dos autistas

Como estão indo as aulas!

Bom já faz quase 3 meses que começaram as aulas e nesse período o Alvaro está evoluindo como nunca, já lê tudo, a professora auxiliar disse que ele faz todas as atividades, e tbm que as pecs de rotinas ´´e muito importante mesmo ele se comunicando bem, com elas ele sabe que enquanto não termina uma não passa para a outra.





A professora está trabalhando no computador, e vou deixar o meu relato eles tem que ter a auxiliar na sala que tenha educação especial, pois só eu sei o que ele evoluiu com isso, e vou lutar para que seja assim até o fim, pois no ano passado ele ficou por 3 meses com uma professora que só tinha pedagogia e ela não o entendia até taxado de preguiçoso ele foi e quem tem uma criança autista sabe que alguns odeiam escrever!